Veterana judia de 99 anos sobreviveu a tentativa de assassinato nazista, acidente de avião, câncer e agora derrota a Covid-19

Uma veterana da Segunda Guerra Mundial que sobreviveu a uma tentativa de assassinato de um ex-nazista, um acidente de avião e câncer de mama, agora também derrotou a Covid-19. E a coisa mais notável dessa história é que ela tem 99 anos.

O Yahoo News relatou que, em maio, Joy Andrew contraiu o coronavírus chinês na unidade de atendimento Minister Grange em York, no Reino Unido. Duas semanas depois, sua saúde piorou e ela foi submetida a cuidados paliativos.

A filha de Andrew, Michele, de 57 anos de idade, foi autorizada a visitá-la para se despedir da mãe.

Então, enquanto a equipe de enfermagem assistia, incrédula, nas semanas seguintes, que se transformaram em meses, Andrew, de alguma maneira, conseguiu derrotar milagrosamente a covid-19.

Andrew, que sofre de demência, foi liberada da unidade e agora está se recuperando em casa.

“Minha mãe sempre foi uma mulher mal-humorada”, disse Michele ao Yahoo News. “Ela leva as coisas em seu ritmo, como muitas pessoas de sua geração que viveram a guerra tendem a fazer. Ela carrega essas características até hoje e acho que foram estas [características] que nós vimos nos últimos meses. Ela certamente não deixaria o coronavírus derrotá-la.”

Michele explicou que, infelizmente, a demência de sua mãe a impede de reconhecer seu sucesso, mas sua família celebra sua recuperação.

Nascida e criada no norte de Londres, Andrew ingressou na Força Aérea Auxiliar Feminina e serviu na sala de operações no Comando de Bombardeiros da Força Aérea Real (RAF, em inglês: Royal Air Force), que é o braço aéreo das forças armadas do Reino Unido. Ela ocupava o posto de sargento.

Após a guerra, ela se transferiu para o Exército Britânico do Reno, na Alemanha, que fazia parte das forças de ocupação alemãs aliadas. Durante uma viagem a Berlim, Michele disse que o motorista de sua mãe – que na verdade era nazista – bateu no carro deliberadamente na tentativa de matá-la.

Depois de sua passagem pela RAF, Andrew ingressou na British Overseas Airways Corporation – também conhecida por sua sigla, BOAC, foi uma empresa aérea do Reino Unido – e foi uma das primeiras comissárias de bordo da história da aviação. Quando Andrew estava trabalhando a bordo de um avião particular a caminho da Líbia, ela sofreu um acidente aéreo depois da aeronave ficar sem combustível.

Na década de 1950, Joy se casou com David Andrew, que havia sido um líder de esquadrão da RAF durante a guerra. O casal adotou Michele em 1963.

Michele disse que, na década de 1970, sua mãe derrotou o câncer de mama e se dedicou a ser dona de casa até o marido morrer de câncer, em 2013.

Michele disse ao Yahoo News que está planejando um grande evento familiar para a comemoração do centésimo aniversário de sua mãe em novembro.