Secretários e assessor especial de Helder Barbalho são presos em operação da PF

A Operação S.O.S., deflagrada pela Polícia Federal, pela Polícia Civil de SP e pela CGU nesta terça (29) para desarticular um grande esquema de corrupção na área da Saúde do Pará prendeu nomes próximos do governador Hélder Barbalho. 

Entre os nomes está o secretário de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia do Pará, Parsifal de Jesús Pontes, que era chefe da Casa Civil.

O secretário de Transportes do Pará, Antonio de Pádua Andrade e Leonardo Maia Nascimento, assessor especial do governador, também foram presos. 

Conforme noticiado pelo Conexão Política, a investigação mira 12 contratos firmados entre o governo do Pará e organizações sociais para administração de hospitais públicos do Pará.

Um dos alvos de desvios foram os hospitais de campanha no combate à Covid-19. Segundo a PF, os contratos somam R$ 1,2 bilhão.