Reino Unido encontrou falha grave em equipamentos da Huawei

A inteligência britânica forçou a Huawei a corrigir falhas em seus produtos que poderiam colocar em risco a segurança das redes do país, disse uma agência governamental britânica.

“Vulnerabilidades graves voltadas para o usuário” foram encontradas nos produtos de banda larga fixa do fornecedor chinês, causadas pela má qualidade do código e um sistema operacional antigo”, disse o Conselho de Supervisão do Centro de Avaliação de Segurança Cibernética da Huawei (HCSEC) em um relatório. “Operadores do Reino Unido precisavam tomar medidas extraordinárias para mitigar o risco.”

Segundo informações da Bloomberg, o centro, perto de Oxford, na Inglaterra, foi estabelecido entre o gigante da tecnologia com sede em Shenzhen e o governo britânico em um acordo para permitir que o Centro Nacional de Segurança Cibernética do Reino Unido examinasse seu hardware e software.

No relatório anual publicado na quinta-feira (1), o Conselho de Supervisão da HCSEC disse que a Huawei reparou o problema de segurança. Nenhuma exploração das falhas foi detectada. No entanto, a correção criou um “problema principal” novo e diferente. O incidente foi “mais uma prova de que as deficiências nos processos de engenharia da Huawei permanecem”, concluiu o relatório.

A revelação das falhas chega em um momento delicado para a Huawei, depois que o governo do Reino Unido decidiu proibir as operadoras de telecomunicações de usar seu equipamento em suas redes móveis de quinta geração. O governo agora está revisando o papel da Huawei no fornecimento de infraestrutura de banda larga fixa.