PSD prepara expulsão de Flordelis

O Partido Social Democrático (PSD) anunciou, nesta segunda-feira (24), que irá suspender e expulsar a deputada federal Flordelis.

A decisão ocorre após a denúncia feita pelo Ministério Público do Rio de Janeiro à Justiça, que acusou a parlamentar de ser mandante do assassinato do pastor Anderson do Carmo.

Leia: Flordelis é denunciada por suspeita de ser a mandante da morte do marido

Leia: Cargo de deputada barrou pedido de prisão contra Flordelis, diz Ministério Público

De acordo com o presidente da sigla, Gilberto Kassab, o partido acompanha e apoia as investigações desde o início.

“O PSD esclarece que desde o início acompanhou o caso citado e defendeu o andamento e aprofundamentos das investigações. Diante do indiciamento da parlamentar, o corpo jurídico do partido adotará as medidas para a suspensão imediata de sua filiação e, a partir dos desdobramentos perante a Justiça, serão adotadas as medidas estatutárias para a expulsão da parlamentar dos seus quadros”, disse Kassab em nota.

Anderson do Carmo, morto em junho de 2019, era secretário-geral do PSD no Rio de Janeiro.