Promotoria acusa Aloysio Nunes de ter recebido propina de R$ 500 mil

O Ministério Público de São Paulo (MPSP) acusa o ex-senador Aloysio Nunes (PSDB) de improbidade administrativa.

Segundo a denúncia, ele teria recebido R$ 500 mil em propina da Odebrecht, O objetivo cercava o financiamento para a campanha dele ao Senado em 2010.

A ação civil pública foi apresentada pelo promotor Ricardo Manuel Castro, da 9º Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social da Capital.

Ele fez questão de destacar que a doação da empreiteira não foi declarada à Justiça Eleitoral.

O que diz o ex-senador

Procurado pela Folha de São Paulo, Aloysio informou que já houve uma apuração da PF, mas que resultou no arquivamento por ausência de provas.

“Agora, esses promotores, por falta do que fazer, em um exercício de chicana jurídica, se baseiam nos mesmos fatos para propor uma ação civil. Eles deveriam estar buscando trabalhar de uma forma útil para justificar o salário que ganham, ao invés de fazer chicana jurídica. É um absurdo o que eles estão fazendo”, declarou o ex-senador.