Polônia vai receber mil novos militares americanos

Os EUA confirmaram na segunda-feira (3) que enviarão cerca de 1.000 militares adicionais à Polônia como como parte de um novo acordo de cooperação de defesa com o país que visa conter a Rússia e fortalecer o flanco oriental da OTAN.

A medida, segundo os americanos, ajudaria a conter a Rússia na Europa. O aumento da presença americana na Polônia prevê recursos de inteligência, vigilância e reconhecimento, bem como infraestrutura para apoiar uma equipe de combate de brigada blindada e brigada de aviação de combate, de acordo com comunicado do secretário de Defesa dos EUA, Mark Esper, na segunda-feira (3).

“[O] Acordo de Cooperação de Defesa Reforçada da EDCA aumentará a dissuasão contra a Rússia, fortalecerá a OTAN, tranquilizará nossos aliados e nossa presença na Polônia no flanco oriental da Otan melhorará nossa flexibilidade estratégica e operacional”, disse Esper, descrevendo o acordo como um “marco importante para as relações EUA-Polônia e nossa segurança coletiva transatlântica”.

O Ministério da Defesa da Polônia disse que o acordo – que prevê a presença adicional dos EUA em vários locais, incluindo Poznan, Powidz, Lubliniec e Zagan – introduziria uma “nova qualidade da presença militar dos EUA na Polônia e em toda a região”.