Polícia Federal intima colunista da Folha de S. Paulo a depor

O colunista da Folha de S. Paulo, Hélio Schwartsman, foi intimado a depor em inquérito da Polícia Federal (PF).

A investigação foi aberta por determinação de André Mendonça, ministro da Justiça e Segurança Pública.

O inquérito, instaurado com base na Lei de Segurança Nacional, visa investigar o texto ‘Por que torço para que Bolsonaro morra’, assinado por Schwartsman e publicado em julho pela Folha após o presidente Jair Bolsonaro anunciar que havia testado positivo para a covid-19.

Relembre o caso

No dia 7 de julho de 2020, o colunista Hélio Schwartsman publicou um texto em que dizia torcer “para que o quadro [do presidente Jair Bolsonaro] se agrave e ele morra”.

Com o título “Por que torço para que Bolsonaro morra”, Schwartsman garantiu que não era “nada pessoal”.

Diante disso, ele afirmou que “o sacrifício de um indivíduo pode ser válido, se dele advier um bem maior”.

Em seguida, ele disse entender que, “no plano mais imediato, a ausência de Bolsonaro significaria que já não teríamos um governante minimizando a epidemia nem sabotando medidas para mitigá-la”.

A torcida foi tão grande ao ponto do colunista da Folha dizer que “numa chave um pouco mais especulativa, dá para argumentar que a morte, por Covid-19, do mais destacado líder mundial a negar a gravidade da pandemia serviria como um ‘cautionary tale’ de alcance global”.

E concluiu afirmando que “Bolsonaro prestaria na morte o serviço que foi incapaz de ofertar em vida”.