PM de São Paulo proíbe uso de ‘mata-leão’ em abordagens policiais

A Polícia Militar de São Paulo revogou o manual de defesa pessoal criado em 1992.

A partir de agora, a tropa está proibida de aplicar uma série de golpes, principalmente os que impedem que o alvo respire durante a tentativa de imobilização.

A “chave cervical”, mais conhecida como “mata-leão”, não poderá mais ser usada pelos agentes.

A decisão acontece depois de uma onda de truculências que foram gravadas e divulgadas por testemunhas.

Além da proibição, o governo de São Paulo também criou um programa de retreinamento para todos os mais de 100 mil PMs do estado.

Segundo o Executivo, a mudança busca aperfeiçoar a prestação de serviço à sociedade e modernizar os protocolos de atuação.