Onyx faz acordo com PGR, admite caixa dois e paga R$ 189 mil para encerrar processo

Onyx Lorenzoni (DEM-RS) fechou acordo com a Procuradoria-Geral da República e admitiu ter recebido doações da JBS em caixa dois nas eleições de 2012 e 2014.

Antes de assinar o termo, ele confessou todos os atos ilícitos.

O trato foi fundamentado no novo acordo de não persecução penal (ANPP), da Lei Anticrime. Vale frisar que é o primeiro do tipo assinado pelo procurador-geral, Augusto Aras.

O ministro da Cidadania consentiu em pagar multa de R$ 189 mil, 9x mais o valor que recebe atualmente como ministro.

Agora, o documento segue para o ministro Marco Aurélio para homologação.