O desabafo de Weintraub

Neste sábado (5), o ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, fez um desabafo nas redes sociais.

A série de publicações fez ligação aos ataques que ele vem recebendo dos opositores.

Fazendo menções a versículos bíblicos, Weintraub  disse que o tempo que passou à frente do Ministério da Educação foi uma briga contra “o mal que estava em andamento”.

Devido a isso, segundo ele, muitos poderosos passaram a odiá-lo.

“Vagabundos, não cruzem meu caminho”, completou o ex-ministro.

Leia a declaração na íntegra:

“João 8:32 não basta. Também há o 8:44. ‘Vocês pertencem ao pai de vocês, o Diabo, e querem realizar o desejo dele. Ele…não se apegou à verdade, pois não há verdade nele. Quando mente, fala a sua própria língua, pois é mentiroso e pai da mentira.’ Não sou mentiroso ou hipócrita. Não saio de minha trilha em busca de vingança. (…) Quando ministro, não fiz nada contra quem me prejudicou no passado. Briguei contra o mal que estava em andamento. Hoje, muitos poderosos me odeiam. Não me arrependo! Deus escolheu a trilha, com alegrias e espinhos, que eu aceitei com um sorriso. Todavia, não consigo perdoar 70X7 ou amar meu inimigo. Não sou perfeito, porém, não sou mentiroso ou hipócrita! Vagabundos, não cruzem meu caminho!”