MPF entra com ação contra Valdemiro Santiago por fake news sobre cura da covid-19

O pastor Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, está sendo processado pelo Ministério Público Federal (MPF) e pode ter de pagar indenização por danos sociais e morais coletivos pela divulgação de vídeos em que ele atribui a cura da covid-19 a uma semente de feijão.

Na ação, o MPF pede indenização de R$ 300 mil. Segundo os procuradores, o pastor chegou a dizer que um fiel foi curado da doença usando os feijões e que havia inclusive um atestado médico como comprovante.

Segundo a peça processual, as sementes foram anunciadas em vídeos veiculados no YouTube. Nos conteúdos, o pastor sugeria que pagassem por cada uma delas valores que variavam de R$ 100 a R$ 1 mil cada. A mensagem era que a simples germinação das sementes teria poder de cura contra o vírus.