Marco Aurélio suspende tramitação de inquérito sobre possível interferência de Bolsonaro na PF

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu, na tarde desta quinta-feira (17), a continuidade do inquérito que investiga uma suposta interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal (PF).

ads 1

O ministro também encaminhou ao plenário da Corte a análise sobre a possibilidade de que o chefe do Executivo escolha o melhor dia e horário para prestar depoimento – ou envie manifestação por escrito, caso prefira.

Até que esse julgamento ocorra, a tramitação do inquérito no STF ficará totalmente paralisada. O ministro Luiz Fux, presidente do Supremo, é quem decide a data para análise do pleito pelo colegiado.

ads 2

De acordo com Marco Aurélio, a Polícia Federal (PF) já havia, inclusive, intimado o governo a fim de que Bolsonaro fosse ouvido na próxima semana.

“Considerada a notícia da intimação para colheita do depoimento entre 21 e 23 de setembro próximos, cumpre, por cautela, suspender a sequência do procedimento, de forma a preservar o objeto do agravo interno e viabilizar manifestação do Ministério Público Federal”, escreve o ministro na decisão.