Índia testa com sucesso míssil hipersônico ‘Shaurya’

No último sábado (3), a Índia testou com sucesso o mais poderoso míssil tático de seu arsenal, o ‘Shaurya’, que significa “valor” ou “destemido”.

O teste reflete o esforço da Organização de Pesquisa e Desenvolvimento de Defesa (DRDO) para alcançar a autossuficiência no desenvolvimento de mísseis, de acordo com o Times of India.

A versão mais recente do míssil, aclamado como um dos mísseis mais exclusivos da Índia, foi testado na região leste da Índia, na costa do Estado de Odisha, na Baía de Bengala. O ‘Shaurya’ foi testado com alcance e eficiência aprimorados, e o DRDO relatou que o míssil é capaz de atingir alvos a distâncias de 800-1.900 km, dependendo do tamanho da ogiva. O míssil foi testado na versão ‘canister‘ com um sistema de orientação aprimorado e maior alcance.

A nova versão é mais leve e fácil de operar em um mínimo de tempo de mobilização, com capacidade para acomodá-los em ‘canisters‘ e silos com facilidade. A nova versão do míssil complementará o míssil Shaurya previamente introduzido, que está em operação desde 2011. O míssil é operado pelo Comando das Forças Estratégicas (SFC) das Forças Armadas da Índia.

Shaurya é um míssil semibalístico e pode transportar ogivas nucleares e convencionais dependendo das especificações da missão. A trajetória do míssil o torna diferente da versão anterior do míssil balístico. Esta versão do míssil entra no método de trajetória variável, seguido pelos recursos de cruzeiro e balísticos durante o caminho da fase intermediária, e entra em velocidade hipersônica impulsionada no estágio terminal, com manobras em direção ao alvo para escapar dos sistemas de defesa antimísseis e aumentar sua precisão.

Em 2019, a Índia atualizou o míssil de cruzeiro ‘BrahMos’ com um novo alcance de 500 km , que é 100 km a mais do que o BrahMos anterior do arsenal indiano.

Nesses últimos dias, a Índia vem testando seus mísseis balísticos e de cruzeiro como parte de testes para avaliar a preparação operacional atual para um cenário semelhante a uma guerra. A Índia é um dos poucos países no mundo com a capacidade de desenvolver e implantar mísseis balísticos de curto alcance a intercontinental como parte da dissuasão em opções operacionais estratégicas e táticas.