Impopularidade de Xi Jinping atinge níveis históricos em muitos países, diz pesquisa do Pew Research

As visões desfavoráveis ​​da China atingiram níveis históricos em muitos países em uma nova pesquisa global do Pew Research Centre.

A maioria dos entrevistados em cada uma das 14 economias mais avançadas do mundo teve opiniões negativas sobre a China. Mas em nove delas, a impopularidade da China estava no nível mais alto que a Pew registrou desde que começou a pesquisar o assunto, há mais de uma década – na Austrália, Alemanha, Reino Unido, Estados Unidos, Holanda, Canadá, Espanha, Suécia e Coreia do Sul.

Uma media de 73% dos entrevistados em 14 países (Bélgica, Japão, Itália, Dinamarca e França, além dos nove mencionados acima) tiveram opiniões desfavoráveis ​​sobre a China.

Os australianos foram os que mais tiveram opiniões negativas sobre a China, com 81%, subindo 24 pontos em relação a 2019; no ano passado viu-se uma forte deterioração dos laços entre os dois países. As imagens negativas da China aumentaram dois dígitos no último ano no Reino Unido, Alemanha, Holanda, Suécia, Estados Unidos, Coreia do Sul e Espanha.

E a forma como a China lidou com a epidemia de covid-19 parece ser fundamental para sua impopularidade recorde. Uma média de 61% dos entrevistados em todos os 14 países pesquisados ​​disse que a China fez um péssimo trabalho ao lidar com o vírus chinês.

A atuação obscura do governo comunista chinês durante a pandemia refletiu-se na maneira como as pessoas nesses países viam o líder chinês Xi Jinping. Uma média de 78% não confia na capacidade de Xi de fazer o correto em assuntos mundiais, 7 em cada 10, em todos os países.