“Globo não é mais o umbigo do universo”, diz ex-editor do Jornal Nacional

Que a Globo vem registrando queda histórica nos índices de audiência e reprovação contínua da opinião pública, nós sabemos que isso não é novidade.

Porém, nos últimos meses, com bastante frequência, ex-funcionários da emissora vêm fazendo comentários bastante realistas sobre a situação atual do veículo de comunicação.

Dessa vez, a declaração que repercutiu foi a do ex-editor do Jornal Nacional, popularmente conhecido como Gabriel Priolli.

O jornalista e diretor de televisão comentou sobre os 70 anos da TV no Brasil, em uma entrevista concedida ao colunista Mauricio Stycer, do UOL.

Em determinado ponto do bate-papo, ele disse qual o lugar que a emissora ocupa atualmente no sistema de televisão.

“O sistema de televisão é hoje muito maior do que as emissoras abertas e as segmentadas, da TV por assinatura. É uma grande galáxia de audiovisual eletrônico, que deve necessariamente incluir as diversas plataformas na internet que distribuem vídeo, sobretudo YouTube, mas também Vimeo, Twitter, Facebook, Instagram e, agora, Tik Tok”, declarou.

E completou:

“Nessa galáxia, a Globo perdeu a centralidade, não é mais o umbigo do universo, que agora tem justamente a característica de ser multipolar. Mas ela ainda é a principal rede de TV, a mais rica, a mais influente, a mais poderosa, ainda que não seja aquele quinto poder do Estado que já foi. O que é muito bom para a democracia, a meu ver, embora ela certamente tenha outra visão.”