Facebook proíbe movimento ‘QAnon’ em todas as suas plataformas

O Facebook está banindo o movimento QAnon de suas plataformas. A empresa anunciou que irá remover páginas, grupos e contas do Instagram do grupo, de acordo com a American NBC News.

Os defensores do QAnon acreditam que membros da elite americana estão envolvidos em uma conspiração contra o Presidente americano Donald Trump. O grupo se baseia em mensagens de um certo “Q”, um usuário anônimo de um fórum da Internet. Dentro da comunidade ‘QAnon’, circulou a história na semana passada de que Trump não estava realmente infectado com o vírus chinês, mas que ele estaria “em uma missão secreta”.

Um porta-voz do Facebook disse à NBC que o objetivo da operação é “remover contas usadas para espalhar teorias da conspiração”.

Quase 100 grupos e páginas do Facebook, alguns com dezenas de milhares de seguidores, já foram afetados pelas mudanças, de acordo com uma pesquisa realizada pelo The New York Times.

O Facebook disse que começou a impor as mudanças na terça-feira (6), e que “tomaria uma abordagem mais proativa para encontrar e remover conteúdo ‘QAnon’, em vez de depender de denúncias de conteúdos de usuários”.