Em meio à crise, governo da Argentina congela tarifas de celular, internet e TV a cabo

Por meio de decreto, o governo da Argentina decidiu congelar as tarifas de celular, internet e TV por assinatura no país até o final do ano.

De acordo com o presidente do país, Alberto Fernández, esses serviços passam a ser considerados ‘essenciais e estratégicos’ e qualquer futuro aumento deve ser comunicado previamente e decidido pelo Estado.

“Decidimos declarar como serviços públicos a telefonia móvel, os serviços de internet e a TV por assinatura. Dessa maneira, garantimos o acesso desses serviços para todos”, publicou Fernández nas redes sociais.

No ano passado, a inflação do país ficou em 53,8%. Nos primeiros sete meses de 2020, a taxa acumulada chega a 15,8%, com uma tendência de aceleração nos próximos meses.

Soma-se a isso o fato do peso, moeda argentina, sofrer atualmente uma constante e profunda desvalorização, enquanto boa parte dos custos de telefonia, internet e canais por assinatura são fixados em dólares.