Elon Musk diz que não vai tomar vacina contra coronavírus e chama Bill Gates de “idiota”

O fundador da SpaceX, Elon Musk, alegou que nem ele nem sua família tomariam uma vacina contra covid-19, mesmo que ela estivesse prontamente disponível.

“Eu não estou em risco, nem meus filhos”, disse o bilionário de 49 anos sobre a razão por trás de sua decisão, durante uma aparição na segunda-feira (28) no podcast de opinião “Sway”, do New York Times.

Durante a conversa, o CEO da Tesla condenou o bloqueio nacional como uma “situação sem saída” que “diminuiu minha fé na humanidade”. Musk anteriormente chamou as quarentenas generalizadas de “antiéticas” e “prisão domiciliar”, relata a RT.

Em vez das medidas atuais, ele sugere um bloqueio mais direcionado, em que “qualquer um que esteja em risco” seja “colocado em quarentena até que a tempestade passe”.

Para enfatizar o quão ridículo Musk considera as quarentenas, ele se gabou de que a SpaceX “não fechou nenhum dia” durante toda a pandemia. “Tínhamos autorização de segurança nacional porque estávamos fazendo trabalho de segurança nacional”, disse ele. “Enviamos astronautas para a Estação Espacial.”

Mais tarde, o magnata do setor automotivo comentou sobre as críticas de Bill Gates a respeito de seu ceticismo em relação ao vírus chinês, quando Musk chamou o pânico do coronavírus de “estupidez”, em março. Durante uma entrevista à CNBC em julho, o fundador da Microsoft afirmou que Musk não sabia muito sobre vacinas e disse que esperava que o chefe da SpaceX “não confundisse áreas nas quais ele não está muito envolvido”.

“Gates disse algo sobre eu não saber o que estava fazendo”, disse Musk no podcast de opinião “Sway”. “Tipo, ‘Ei, idiota, nós na verdade fazemos as máquinas de vacina para CureVac, a empresa em que você está investido.’” Ele estava se referindo ao fato de que a Tesla fabrica equipamentos para a empresa biofarmacêutica alemã CureVac.