Efeito Pós-Brexit: Reino Unido fecha acordo comercial histórico de £ 15,2 bilhões com o Japão

A Secretaria de Comércio Internacional britânica confirmou que o Reino Unido assinou com o Japão o seu primeiro acordo comercial pós-Brexit nesta sexta-feira (11), após alguns dias tumultuados de negociações entre o Reino Unido e a UE.

Autoridades em Londres e também em Tóquio confirmaram o acordo histórico assinado. Liz Truss, a Secretária de Comércio Internacional do Reino Unido, realizou uma videoconferência com seu homólogo japonês, Toshimitsu Motegi, nesta manhã de sexta-feira.

Ela disse em um comunicado: “O Reino Unido garantiu um acordo de livre comércio com o Japão, que é o primeiro grande acordo comercial do Reino Unido como nação comercial independente e aumentará o comércio com o Japão em cerca de £ 15,2 bilhões”.

“O acordo é feito sob medida para a economia do Reino Unido e garante benefícios adicionais além do acordo comercial UE-Japão, dando às empresas britânicas que exportam para o Japão uma vantagem competitiva em várias áreas”, acrescentou Truss. “Isso ajudará a criar empregos e impulsionar o crescimento econômico em todo o Reino Unido.”

A Sra. Truss acessou o Twitter para anunciar que o acordo havia sido fechado e disse que isso representava um grande passo para o futuro da Grã-Bretanha. Ela disse: “Estou orgulhosa por ter fechado um acordo comercial histórico entre o Reino Unido e o Japão”.

“Este é um grande negócio para a Grã-Bretanha, indo além da UE-Japão em áreas-chave como digital e dados, serviços financeiros e alimentos e bebidas.”

“Um acordo em formato britânico que se aplica a todo o país.”

O comunicado oficial do governo britânico disse que o acordo de livre comércio proporcionará um impulso significativo para a economia do Reino Unido.

“As empresas do Reino Unido se beneficiarão do comércio livre de tarifas em 99% das exportações para o Japão. A análise do governo mostra que um acordo com o Japão proporcionará um impulso de £ 1,5 bilhão à economia do Reino Unido e aumentará os salários dos trabalhadores do Reino Unido em £ 800 milhões a longo prazo”, diz o comunicado do governo britânico.

“Os fabricantes do Reino Unido, os produtores de alimentos e bebidas e o setor de tecnologia devem se beneficiar das medidas do acordo entre o Reino Unido e o Japão.”

O acordo ocorreu após as negociações comerciais do Brexit com a UE chegaram ao ponto de ruptura ontem, após as propostas de Boris Johnson de rasgar partes do Acordo de Retirada.

Bruxelas exigiu que o Reino Unido abandone os planos de substituir elementos-chave do acordo da Brexit em uma reunião de emergência ontem (10).

Na reunião, o Ministro de Gabinete do Reino Unido, Michael Gove, insistiu que o governo britânico “não poderia e não iria” retirar as medidas da legislação apresentada no início desta semana.

Isso levou o vice-presidente da Comissão Europeia, Maros Sefcovic, a acusar o Reino Unido de uma “violação extremamente séria” do direito internacional, colocando em risco as negociações comerciais em andamento.