Dois pacientes, entre eles um jovem internado com suspeita de Covid-19, morreram após falha no gerador do Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, em Acari, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

“Eu não acredito! Eu não acredito, gente! Nós perdemos aqui no CTI do Gazolla um jovem, um garoto de 24 anos, que internou por Covid, mas ele não morreu por Covid. Ele morreu porque não tinha luz. Faltou luz. Não tem gerador nesse hospital aqui”, desabafou um profissional de saúde, que preferiu não se identificar.

De acordo com a TV Globo, o funcionário do hospital estava relatando a morte do paciente Bernardo dos Reis Santos, de 24 anos, que estava internado na unidade de terapia intensiva do Ronaldo Gazolla desde sábado (2).

Ainda segundo a emissora de TV, a família se surpreendeu ao receber a notícia. “O médico me falou que ele teve uma parada cardíaca uma e quarenta da tarde. Sendo que ontem, a febre já tinha passado e a gente tava toda esperançosa”, disse um familiar.

O atestado de óbito demonstra que a morte de Bernardo aconteceu 13h35, 15 minutos depois que a energia do hospital caiu. Médicos e enfermeiros que estavam de plantão disseram que a falta de energia durou cinco minutos e, de acordo com eles, o gerador não funcionou e alguns respiradores antigos do hospital estão sem bateria.

Também segundo os profissionais, 11 pacientes tiveram parada cardíaca e as equipes se dividiram para tentar socorrer todos, sendo que nove conseguiram ser salvos.

A Light, concessionária de energia, confirmou a queda de energia no Ronaldo Gazolla, e disse que um tiro atingiu a linha que abastece a unidade. O diretor do hospital, no entanto, nega que a queda de luz tenha relação com as mortes.