Disneylândia proíbe criança autista de entrar no parque por não usar máscara

Richard Ross, um americano da Pensilvânia que gastou milhares de dólares para levar sua família de férias para Orlando, na Flórida, disse que a viagem foi arruinada quando o ‘Magic Kingdom’ (Mundo Mágico) do ‘Walt Disney World’ (Disneylândia) não permitiu sua filha de 7 anos, que tem autismo, entrar no parque temático por não usar uma máscara.

De acordo com o TheBlaze, Ross descreveu a forma como a Disney tratou sua filha e sua família como “uma desgraça”.

“Ouvir alguém dizer que não há problema em discriminar sua filha deficiente, você sabe como isso é difícil?”, disse o pai em um vídeo que ele postou online.

Em 6 de agosto, a família Ross chegou em frente ao estacionamento de ônibus do parque temático da Disney, o ‘Magic Kingdom’, presumindo – como é o caso na Pensilvânia – que sua filha teria permissão para entrar sem máscara devido às isenções médicas permitidas pelo Estado da Flórida, onde o parque está localizado. No entanto, um funcionário do parque rapidamente desiludiu a família Ross dessa suposição, dizendo a eles que todos, independentemente de uma condição médica, são obrigados a usar uma cobertura facial para entrar no parque.

Ross, naquele momento, pegou seu telefone e começou a gravar sua conversa com o funcionário não-identificado, a quem ele perguntou: “A minha filha – que é autista com problemas sensoriais – pode entrar no seu parque sem máscara? Porque ela tem razões médicas pra isso.”

“Senhor, peço desculpas”, respondeu o funcionário. “Eu sei que você está frustrado. Neste momento, neste momento pedimos isso a qualquer um que entre em nosso parque.”

O pai interrompeu o funcionário, perguntando abruptamente: “Basta responder à pergunta: Você se recusa a seguir a ‘Lei dos Americanos com Deficiências’?”

O funcionário da Disney disse a Ross que eles “não estavam discutindo sobre nada disso”, mas sim discutindo se a filha autista dele teria permissão para entrar no parque temático. No final das contas, o funcionário admitiu: “Se ela entrar no parque sem máscara, nós recusaremos sua entrada de qualquer maneira”.

Ross disse ao TheBlaze que, devido ao distúrbio de processamento sensorial de sua filha, que legalmente a isenta do mandato da máscara, cobrir seu rosto “é literalmente uma tortura para ela”.

A família terminou suas férias de 8 dias sem conhecer o ‘mundo mágico da Disney’.

Essa situação do parque temático da Disney nos EUA ocorreu apenas um dia depois que uma família foi convidada a sair de uma loja da Disney em Londres, na Inglaterra, porque sua filha autista de 6 anos não estava usando a máscara corretamente.

Outra situação semelhante aconteceu na semana passada, quando uma mulher do estado americano do Texas disse que ela e sua família foram expulsas de um voo da Southwest Airlines por seu filho de 3 anos, que também é autista, não usar uma máscara. Apesar de ter um atestado médico explicando a condição do menino, a tripulação disse a Alyssa Sadler que o avião não partiria de Midland para Houston, a menos que seu filho colocasse uma cobertura facial.

A mãe disse repetidamente ao capitão e aos comissários de bordo que “não era uma opção” seu filho usar cobertura facial devido ao seu diagnóstico médico. Isso, porém, não foi suficiente e o capitão taxiou o avião de volta ao portão, de onde os Sadler foram forçados a sair.

Embora a Southwest tenha reembolsado totalmente a família, a companhia aérea mantém suas regras rígidas.

“Comunicamos esta política a todos os clientes em vários pontos de contato durante a viagem”, disse o porta-voz Dan Landson, “portanto, lamentamos qualquer inconveniente que esta família tenha experimentado. Se um cliente não puder usar uma cobertura facial por qualquer motivo, a Southwest lamenta não poder transportar o indivíduo.”

Tudo isso acontece quando o candidato democrata à presidência dos EUA, Joe Biden, defende um mandato federal exigindo que todos os americanos – por meio de imposições estaduais – usem máscaras “pelos próximos três meses, no mínimo”, incluindo quando estiverem ao ar livre.