Dilma aponta ‘ação fascista’ em ato da PM-MG e recebe resposta da corporação

A ex-presidente Dilma Rousseff usou as redes sociais nesta sexta-feira (14) para condenar atuação da Polícia Militar de Minas Gerais.

Por meio do Twitter, ela disse:

“A própria PM está filmando e exibindo a sua ação truculenta contra os moradores do Quilombo Campo Grande, em Minas. Isto significa, literalmente, um ato de guerra híbrida e ação fascista.”

Poucos minutos após a publicação, o perfil oficial da Polícia Militar de Minas Gerais respondeu a ex-chefe do Executivo.

“Não conseguimos entender o que a senhora quis dizer”, rebateu a PM.

Apesar da resposta curta, a menção repercutiu de imediato. Afinal, Dilma ganhou a fama de ser uma ‘presidente dos discursos confusos’.

“Estocar vento”, “humanidade mais humana”, “saudar a mandioca”, “colocar meta, deixar a meta aberta, atingir a meta e dobrar a meta” e tantas outros pronunciamentos embaralhados.

Ao logo do seu mandato, Dilma Rousseff protagonizou momentos que não foram perdoados pelos internautas.

Confira abaixo as principais reações: