Após dois mortos, governador aceita ajuda federal para conter caos em Wisconsin

A polícia de Kenosha, Wisconsin, confirmou que três pessoas foram baleadas, duas delas mortas, na noite de terça-feira (25), enquanto o caos tomava conta da cidade pela terceira noite consecutiva.

A polícia disse que os investigadores estavam cientes de vídeos relacionados ao tiroteio que circulavam nas redes sociais, mas que não revelariam nenhum detalhe da investigação.

Em um dos vídeos que circulam pelas redes, um homem armado com fuzil que parecia estar protegendo prédios dos atos criminosos em Kenosha foi perseguido por membros Antifa/Black Lives Matter também armados. Caído no chão, o homem revidou com disparos que teriam matado ao menos um.

Trump enviará tropas federais

O presidente Donald Trump confirmou na tarde de quarta-feira (26) o envio de tropas da Guarda Nacional e de outras forças policiais federais para a cidade de Kenosha, no estado de Wisconsin.

O presidente usou seu perfil no Twitter para confirmar que conversou com o governador democrata de Wisconsin e que acordaram com o envio de ajuda federal.

“HOJE, estarei enviando forças policiais federais e a Guarda Nacional para Kenosha, WI, para restaurar a LEI e a ORDEM!”, disse o presidente. “NÃO vamos tolerar saques, incêndios criminosos, violência e ilegalidade nas ruas americanas.”

Três noites de destruição

A noite de terça-feira foi a terceira em que grupos de extrema esquerda foram às ruas em ações que estão devastando a cidade. Ao longo desse tempo, estabelecimentos comerciais, lojas de carros e prédios históricos foram totalmente incendiados e destruídos pelos criminosos. Até mesmo o prédio do Departamento Correcional da cidade foi incendiado.