Alerj pede para STF negar pedido de Witzel sobre suspensão de impeachment

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) apresentou um pedido ao Supremo Tribunal Federal (STF), nesta quinta-feira (23), para que a Corte negue a ação do governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), que pediu a suspensão do processo de impeachment na Casa.

Witzel afirma que há irregularidades nos trâmites formais do processo, como falta de documentação e critério para montar a comissão de impeachment. A defesa do governador recorreu ao Supremo e pediu a anulação do processo de afastamento nesta última quarta-feira (22).

Já a Alerj, em manifestação nesta quinta-feira (23), rebateu a alegação de Witzel sob a fundamentação de que não se pode correr o risco de submeter-se a um plenário de Casa Legislativa a aprovação de indicações partidárias: se isso acontecesse, um partido político minoritário jamais escolheria seus membros nas mais importantes comissões parlamentares, marcantemente na comissão especial de impeachment.